ILPF - Saiba mais sobre esta estratégia de produção

Criação de cago em sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF)
sexta-feira, Junho 5, 2020 - 10:15

Título

ILPF - Saiba mais sobre esta estratégia de produção

A integração - lavoura - pecuária - floresta (ILPF) é uma estratégia produtiva que integra sistemas agrícolas, pecuários e florestais dentro de uma mesma área.

De acordo com pesquisa realizada pelo Keffmann Group a pedido da Rede de Fomento ILPF, em 2015/2016 o Brasil já possuía 11,5 milhões de hectares onde a adoção dessa estratégia já havia sido implementada.

O principal objetivo desse método é promover a mudança no uso da terra, fundamentando-se na integração de componentes do sistema produtivo, tendo em vista o alcance de patamares cada vez mais elevados de qualidade de cada um dos produtos cultivados no local, além de qualidade ambiental.

O conceito do sistema é a integração dos componentes lavoura, pecuária e floresta em rotação, consórcio ou sucessão na mesma área, possibilitando que o solo seja explorado durante todo o ano. Além disso, esse sistema abrange os sistemas agroflorestais (SAFs).

A ILPF pode ser utilizada em quatro diferentes modalidades:

  • Integração lavoura-pecuária (ILP) ou sistema agropastoril: sistema que integra o componente agrícola e pecuário em rotação, consórcio ou sucessão na mesma área, em um mesmo ano agrícola ou múltiplos anos;
  • Integração lavoura-floresta (ILF) ou sistema silviagrícola: sistema que integra o componente florestal e agrícola pelo consórcio de espécies arbóreas junto a cultivos agrícolas, podendo esse ser anual ou perene;
  • Integração floresta-pecuária (ILP) ou sistema silvipastoril: sistema de produção que integra o componente pecuário e florestal, em consórcio.
  • Integração lavoura-pecuária- floresta (ILPF) ou sistema agrossilvipastoril: sistema que integra os componentes agrícolas, pecuário e florestal em rotação, consórcio ou sucessão na mesma área. Nesse caso, o componente agrícola pode ser restrito a fase inicial da implantação do componente florestal.

Por sua versatilidade, essa estratégia pode ser adotada por qualquer perfil de propriedade rural, mas é importante frisar que antes de qualquer projeto de ILPF estudos de viabilidade econômica, disponibilidade de mão de obra e assistência técnica qualificada e toda uma análise do cenário interno e externo da propriedade se fazem necessários, para auxiliar o produtor nas tomadas de decisão.

Por meio desses estudos, é possível definir qual o melhor tipo de ILPF adotar em suas terras, a estratégia de rotação de cultura, o espaçamento de renques de árvores e as melhores espécies a se utilizar.

Entre os principais benéficos da ILPF podemos citar:

  • A otimização e intensificação da ciclagem de nutrientes no solo;
  • A manutenção da sustentabilidade e biodiversidade da agropecuária;
  • Diversificação da produção;
  • A melhoria do bem-estar animal em decorrência do conforto térmico e melhor ambiência;
  • Geração de empregos diretos e indiretos;
  • Flexibilidade, que permite se adaptar à diferentes realidades produtivas.

O governo federal dispõe de linhas de crédito que podem ser utilizadas em projetos de integração lavoura – pecuária – floresta como o PRONAF e o Programa ABC.

A ILPF é uma estratégia de produção sustentável, mas para sua implantação é necessário um conjunto de estudos, ações e conhecimento, para auxiliar o produtor a não cometer qualquer erro futuro.

Para isso, a Embrapa e a Rede ILPF contam com técnicos que podem auxiliar nesse momento. No site da Embrapa, existe uma serie de publicações que também podem ajudar quem se interessa pelo projeto e, no site da Rede ILPF, é possível encontrar projetos já existentes em cada um dos biomas brasileiros.